Sexta-feira, 10 de Dezembro de 2010

Ser 'diferente'...

Talvez por ter começado a viajar muito cedo, emigrado também muito cedo, vejo as coisas de uma certa maneira.

 

O junior lá do escritório é gay, e eu desde muito cedo, desde que vim viver para este país comecei a lidar muito com eles.

 

Inclusive, nos primeiros anos aqui pela terras terras de Sua Majestade, o meu melhor Amigo, ser gay, assumido, mas não aceite pelos pais e familiares.

Isso sempre me entristeceu.

 

Os tempos mudam é verdade, e as mentalidades começam a ficar diferentes e hoje os gays, já são aceites por mais muito mais gente.

 

E eu tenho sempre tendência, para me pegar a este tipo de pessoas, sempre fui assim, aqueles que são 'menos' aceites pela sociedade.

 

Voltando ao júnior, lá do escritório, falamos muito, então faço montes de perguntas, como começou, como realizou que era gay, como foi aceite pela família, faço estas perguntas não para me meter na vida dele, longe disso, mas tenho curiosidade.

 

Tenho que dizer, que a história é linda, a maneira como a mae reagiu, quase me trouxe lágrimas aos olhos, e sem dúvida é uma grande mulher!

 

Eu não tenho filhos, mas dou valor a estas acções, ele fala completamente á vontade, vê-se o Amor que ele sente pela mãe, engraçado já não tanto pelo pai. Mas eu acho Lindo, e fiquei Feliz por ter sido e ser tão bem aceite.

 

Entretanto, viajo um pouco na minha mente até Portugal, e também onde conheço, vários, e fico triste. Pois a nossa mente ainda está tão atrasada.

 

Preferem, os pais encobrir e esconder as preferências dos filhos, do que aceita-las e deixa-los viver como são.

 

Isto é triste, e sao nestes pequenos promenores que se ve a diferenca de mentalidades

 

Espero que as coisas mudem, porque apesar de não ter filhos, preferia mil vezes ver alguém, ser o que é, do que estar a viver aquilo que não é.

 

 

publicado por blogear às 11:51

link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Rosinda a 10 de Dezembro de 2010 às 15:37
Infelizmente temos a cabeça pequena, aqui por terras de Afonso Henriques!
Estava a brincar linda... na verdade por cá ainda se tem vergonha de ter filhos gay. eu não tenho filhos gay, mas nada me garante que não terei netos e qual seria o problema...? Para mim nenhum. Aceito as diferenças e respeito os gays, contudo não gosto de ver certas atitudes de exibicionismo .
Um beijinho e bom fim de semana
De blogear a 11 de Dezembro de 2010 às 12:22
Nem mais Linda mas essas atitudes de exibicionismo, nao se ve só na comunidade gay, estao espalhadas por todo o lado.

Beijocas Linda e um optimo fim de semana



De Mariinha a 11 de Dezembro de 2010 às 12:28
Eu quanto a isso tenho uma atitude, não sei se boa se má. Respeito-os, como respeito toda a gente. Não gosto de ouvir comentários depreciativos e muito menos participar neles. Até porque sou mãe. Por mim desde que sejam boas pessoas, são tratados com todo o respeito. De mesma forma que se não o forem desligo, como faria com qualquer outra. Para mim o que conta é o ser humano. Mas não concordo com certas palhaçadas que vejo fazer, acho que não é por aí. E também não concordo com certas leis, não as que estão já aprovadas, mas outras que poderão vir por aí. Mas digo-o frontalmente aos gays e não gays. Acho-os pessoas muito, muito sensíveis e carentes. E por aquilo que tenho assistido, acho que gostam demais de fofocas. Dão tudo por mexericos, novidades, o diz que disse. Intrigas até. Isto principalmente nos homens. Essa parte é que eu não aceito, em ninguém. Não é por serem gays.
Falo com conhecimento de causa, porque há muitos anos que tenho trabalhado com pessoas com outra orientação sexual, homens e mulherese. E tal como esse teu colega, tenho actualmente um, que a mãe foi a pessoa que nunca lhe virou as costas, o mesmo já não acontece com o pai, que não se falam há anos. Como mãe, sou muito sincera Carlinha, custar-me-ia muito se um dos meus filhos fosse gay e sabes porquê? Porque não são pessoas felizes, porque são ainda olhados de lado, e serão por muitos e muitos anos. As mentalidades não se mudam de repente. São pessoas que são muito mais sofridas e carentes. Por vezes ficam sós, sem ninguém de família. Eu nunca deixaria um filho meu ficar só, ficar sem o meu apoio, nunca, seria como a mãe do teu colega e do meu. Mas no fundo, gostaria que fosse diferente. Não se pode levar a mal, pois não?

Beijinhos e Bom Fim de Semana
De blogear a 11 de Dezembro de 2010 às 12:58
Olá Linda Mariinha

Claro que nao, e é a tua ideia, e tu tens absolutamente todo o direito de a ter.

Todos nos somos diferentes, e claro vivemos em paises diferentes, acho que aí sim sao vistos mais de lado, aqui ja diria que é mais normal, e claro falamos todos por experiencia própria.

Eu trabalho com 3, e sao pessoas completamente diferentes, sim sao sensiveis, sim por vezes actuam como criancinhas, mas nao seremos todos assim?

Houve um instante ha duas semanas atrás que o tal junior, enviou-me um email, que eu nao gostei, de uma das frases dele, ignorei completamente, passado aí uma hora ele veio ter comigo e perguntou-me se eu nao o tinha recebido, eu disse que sim, e ele só me respondeu, e a resposta?
Eu só lhe disse, acho que foi estupido demais, e nao merece resposta.... engoliu em seco, e so disse tens razao, ás vezes sou parvo. E eu concordei com ele.
Desde que metas os travoes, quando é preciso, nao se esticam, mas isto faco com toda a gente, portanto lido com eles exactamente como lido com outra pessoa qualquer.

Quanto aos actos de exibicionismo, ainda hoje a ler o jornal, esta lá um video de um casal (homem/mulher) a ter relacoes no metro? Para te ser sincera nunca vi um casal gay naquelas situacoes...

Ja vi, e aqui ve-se a beijarem-se, para mim ja é normal.

Sim acredito que por um lado se sintam inferiozados, porque ainda nao sao bem vistos por muita gente, aceito completamente.

Quanto a filhos, nao os tenho é uma verdade, mas uma coisa tenho a certeza, estaria do lado deles a 100%. Mas isto e a minha maneira de ser, eu apoio sempre aqueles que sao mais ou menos ou por uma coisa ou por outra sao postos de lado pela sociedade, ja no trabalho é igual, eu defendo aqueles que sinto que tem menos apoio.

Custa-me ver as pessoas nao serem aquilo que realmente sao, o terem que fingir, as tais aparencias, e entao aí na nossa sociedade 'alta' que para mim sao uns ocos, mas isso é outro história, parece mal, uiiiiiii isso a mim abana-me toda, o fingimento, e eles coitados sao uns frustrados.

Mas eu sei que isto dava pano para mangas, e todos temos ideias diferentes, mas todos temos direito as nossas experiencias, e claro todos passamos por situacoes diferentes.

é um caso bicudo sim senhora, mas sabes que mais, gostaria de ver toda a gente bem, e viver exactamente como gostam, acredito que era um mundo bem mais Feliz.

Sou sonhadora?

Sou sim, e talvez isso demore muitos muitos anos a acontecer

Uma beijoca muito muito grande e um optimo fds, eu estou a queimar os ultimos cartuxitos de ferias, e estao a ser simplesmente fabulosas e relaxantes, exactamente aquilo que estava a precisar.

Beijocas Linda

Comentar post

........

Photobucket

...About the girl....

...pesquisar

 

...Março 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

...posts recentes

... E ele já cá está...

... E hoje estamos de Parabén...

... A culpa é do Facebook...

... Oficialmente

... Mulheres

... Ideias...

... Que belo começo de semana

... Com o Patchwork aprendi.....

... E o que vai sair daqui?

... E aqui está mais um....

...arquivos

blogs SAPO

...Prémios